segunda-feira, 30 de março de 2015

Que Felicidade!!! Lembrei da “Banda Blitz”… Será que veremos outro vereador brigando pelo povo?

Adoraria quebrar minha cara!!! Publicaria todas as lutas aqui e mostraria o empenho de cada um dos nossos “representantes do povo” em favor do povo e contra uma arbitrariedade do mais bem pago empregado do povo, em São Luís, que quer fazer com o povo, que é o chefe, pague por uma passagem absurda em ônibus velhos e reformados, isso numa pequena parte da frota de 1.200 ônibus!!! Será que a Câmara de Vereadores de São Luís vai se calar diante dessa covardia com a coletividade? É como escrevi, ontem (28) “Quantos representantes do povo se habilitarão a lutar pela coletividade? Dois… Três ou quiçá quatro?”, onde disse: Quantos representantes do povo se habilitarão a lutar pela coletividade? Dois… Três ou quiçá quatro?… Será que veremos mais de quatro?

Segundo o vereador Honorato, o aumento anunciado pelo secretário Canindé Barros foi o segundo implantado pela atual gestão. O primeiro, em junho do ano passado, de23% foi concedido após a greve dos Rodoviários. Com o novo aumento, o índice acumulado nos últimos nove meses é de 39%.
 
“Mais uma vez a gente deixa de ouvir a principal parte que é a população de São Luís até para explicar o motivo pelo qual foi dado esse percentual de aumento para que ela tome conhecimento. Está faltando o diálogo com a população para que ela possa ter a clareza e transparência necessárias por parte do poder público. Esse é o papel da Câmara e dos vereadores, mas é necessário que a Prefeitura esclareça tudo que está acontecendo. Vamos apurar todos os fatos a partir de segunda-feira e se for preciso iremos questionar na instância que for necessária”, finalizou.
 
Fonte: Caio Hostilio

sábado, 28 de março de 2015

Ação Civil Pública contra aumento de passagem

A promotora de Justiça de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti disse em entrevista ao jornalista Roberto Fernandes, no Ponto Final, na Rádio Mirante AM que vai entrar com nova Ação Civil Pública contra a Prefeitura de São Luís em função do aumento de 16 por cento nas tarifas dos ônibus anunciado ontem e que entra em vigor neste domingo (29).
 
Segundo Lítia, o aumento anunciado pelo secretário Canindé Barros e que no acumulado 39 por cento em apenas nove meses não tem qualquer relação com o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado no ano passado.
 
“A gente está brigando por algo que é básico que é a licitação. O que existe é que a Prefeitura não licitou o sistema e o transporte coletivo continua um caos e o que é mais grave é o fato da Prefeitura de São Luís não cumprir decisão judicial, agora atribuir esse aumento ao TAC proposto pelo Ministério Público é algo de tremenda ma fé. Se houvesse a licitação haveria a previsão de subsídio porque ele garantiria o repasse para o sistema que é necessário. O transporte continua visivelmente caótico e precário em termos de quantidade e qualidade”, explicou.
 
A promotora criticou a Justiça pelo fato de não julgar a ação proposta contra a Prefeitura de São Luís pelo Ministério Público no ano passado.
 
“Infelizmente a Justiça não está sendo sensível à questão do usuário. Eu tenho muito respeito ao Poder Judiciário, mas ele não está tendo sensibilidade não sei se pelo acúmulo, mas infelizmente a coisa não anda lá… A população não merece isso não “, afirmou.
 
Fonte: Blog Zeca Soares

quarta-feira, 25 de março de 2015

Sancionado projeto que garante CNH gratuita para estudantes

Dois mil jovens de escolas públicas na faixa etária de 18 a 21 anos serão beneficiados pelo programa ‘CNH Jovem’, sancionado na manhã desta terça-feira (24) pelo governador Flávio Dino. Na cerimônia, a secretaria de Juventude, oDetran-MA e organizações juvenis prestigiaram este importante passo que reduzirá o índice de mortes de trânsito e ainda, garantirá o exercício da cidadania para que os jovens entrem habilitado no mercado de trabalho.
 
O governador explicou que o programa traz diversos benefícios para os jovens participantes, um deles é remover o obstáculo financeiro que existe para obter a carteira de motorista. “Atualmente, a carteira de motorista custa quase R$2mil, um valor muito alto para o jovem que estudou em escola pública. Além deste auxílio financeiro, o CNH Jovem significa uma ação preventiva em relação à violência no trânsito. Em segundo lugar, abrimos caminho também para que o jovem possa ingressar no mercado de trabalho que exige habilitação”, assinalou o governador.
 
O diretor do Detran, Antônio Nunes, disse que até o segundo semestre o programa ‘CNH Jovem’ será implantado. “Serão investidos mais de R$ 3 milhões no processo todo. O órgão vai preparar o setor de informática para receber as solicitações e também faremos o levantamento de sistemas com as instituições de ensino para saber os melhores colocados no Enem”, frisou o diretor Antônio Nunes.
 
Jovens engajados
 
Durante a cerimônia, Flávio Dino pediu o engajamento da juventude para participar das eleições de diretores de escolas, no ‘Mais IDH’ e no programa ‘CNH Jovem’. “São 30 municípios que precisam da presença dos jovens na superaçãoda realidade crítica das localidades com baixos índices de educação e saúde. Os jovens precisam participar ativamente dos mutirões”.
 
Com relação à eleição de diretores, o governador Flávio Dino assinalou a importância da participação ativa dos pais, alunos e professores. “A eleição será um instrumento de controle de qualidade das escolas”, explicou.
 
O jovem MilsonGegató, do Fórum de Juventude Negra, explicou que a juventude também estará engajada para modificar a realidade social do estado. “Vejo o governo preocupado com a vida daqueles que serão o futuro do Maranhão. Peço que todos participem do programa, das eleições nas escolas e, principalmente, do ‘Mais IDH’”. Ele completou ainda, “o CNH Jovem nos trará uma nova realidade, diferente desta em que todo dia vemos a morte de jovens por imprudência no trânsito”.

Vereador recebe grupo de barraqueiros da praça da Ponta D´Areia


O vereador Honorato Fernandes (PT) recebeu na manhã desta terça-feira (24) um grupo de barraqueiros da Cooperativa dos Trabalhadores Autônomos dos Bares da Praça da Ponta D´areia. Os trabalhadores foram pedir ao vereador apoio para voltar a realizar a seresta aos domingos na Praça. A festa, que acontece há cinco anos todos os domingos no local, foi suspensa por ordem da Justiça devido a reclamação dos moradores próximos da Praça e também por falta de regulamentação dos estabelecimentos do local. 

“São 45 barracas na Praça que realizam todos os domingos, das 14h30 às 19h30 essa festa. Um mesmo som é distribuído pelas barracas. O som não é muito alto. Precisamos retornar o nosso trabalho, pois este é o nosso único dia de funcionamento e vivemos desta renda. Sem a seresta ninguém aparece na Praça”, explicou o barraqueiro Arnaldo Silva.

O vereador ouviu as explicações dos barraqueiros e se comprometei a ajudar no encaminhamento das suas demandas, marcando agenda tanto com o promotor Claudio Cabral Marques quando com a delegacia de Patrimônio da União.

“Este é um problema sério, pois é o ganha pão destas pessoas. Vamos procurar todos os meios legais para resolver esta situação”, disse Honorato Fernandes.

 

 

terça-feira, 24 de março de 2015

Próxima fase do Minha Casa Minha Vida será construída após diálogo

O governo federal e movimentos sociais do campo e da cidade discutiram e acertaram encaminhamentos do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). Nos próximos 15 dias, o governo vai agilizar o fluxo de pagamento das obras em andamento, contratar o que foi acordado com os movimentos no ano passado e continuar as discussões da terceira fase do Programa com os movimentos sociais.

O ministro Miguel Rossetto garantiu que a nova fase do Programa será construída ouvindo a sociedade. “A próxima reunião está marcada para meados de maio” informou o ministro. “E o Programa será anunciado após a consulta aos movimentos sociais”, disse ainda nesta segunda-feira (23).

“Vamos saldar os compromissos e liberar os recursos necessários”, garantiu o ministro Nelson Barbosa às lideranças durante a reunião que aconteceu no Palácio do Planalto, na qual também participaram os ministros Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), Gilberto Kassab (Cidades), a presidenta da Caixa Econômica, Miriam Belchior, e lideranças de 12 movimentos sociais.

Rossetto reafirmou a posição do governo em dialogar e ampliar a participação dos movimentos na construção da terceira fase do Programa. “Temos a intenção de lançar a terceira fase do programa ainda neste semestre, disse Barbosa."

“A presidenta da República assumiu o compromisso com a meta de três milhões de novas moradias”, disse Gilberto Kassab, acrescentando que o Programa Minha Casa Minha Vida é uma prioridade do governo federal. O ministro do Planejamento ressaltou que “o governo está preparando o País para entrar em um novo ciclo de desenvolvimento e o Minha Casa Minha Vida faz parte dele”.

Na semana passada, o governo federal também reuniu empresários da construção civil para tratar do cronograma e modelagem da terceira etapa do Programa.

Fonte:Programa de Aceleração do Crescimento

Caravana de Anistia chega a sua 89ª edição em Belo Horizonte (MG)

Para lembrar o Dia Internacional do Direito à Verdade e os 51 anos do Golpe de Estado que interrompeu a democracia brasileira em 1964, a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça realizará nesta semana, em Belo Horizonte (MG), a 89ª Caravana de Anistia, a primeira do ano.
O evento será no Morro do Papagaio, tradicional comunidade da cidade, e também na futura sede do Memorial da Anistia, no bairro de Santo Antônio.

Entre outras atividades, a caravana incluirá mobilizações, rodas de conversa, exibições de documentários, homenagens, análises de requerimentos de anistia política e a doação, ao acervo do Memorial da Anistia, de documentos históricos e fotografias sobre a ditadura militar.

Os documentos serão doados pelo Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais e por familiares de Walkíria Afonso Costa. Estudante de Pedagogia da Universidade Federal de Minas Gerais, Walkíria foi assassinada em 25 de outubro de 1974 na Base Militar de Xambioá, hoje no Estado de Tocantins. Com 27 anos de idade, ela foi a última integrante da Guerrilha do Araguaia a ser executada por agentes do Estado brasileiro.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Gasolina sobe menos e inflação pelo IPC-S recua na 3ª semana de março, diz FGV

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou 0, 02 ponto porcentual, de 1,49% para 1,47% na passagem da segunda para a terceira semana de março segundo dados divulgados nesta segunda-feira (23), pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
 
A queda foi puxada principalmente pelo grupo Transportes, que recuou de 2,05% para 1,42% na terceira semana do mês. Também foi registrada desaceleração nos preços dos grupos alimentação (de 1,25% para 1,09%); educação, leitura e recreação (de 0,94% para 0,68%); vestuário (de -0,09% para -0,22%); despesas diversas (de 0,99% para 0,83%); e comunicação (de 0,07% para -0,06%).
 
Dentre essas seis classes de despesas que registraram decréscimo, a pesquisa da FGV destacou os itens Gasolina (de 6,48% para 4,56%), em Transportes; hortaliças e legumes (de 8,38% para 6,24%), em Alimentação; salas de espetáculo (de 2,26% para 1,19%), no grupo Educação, Leitura e Recreação; roupas femininas (de -0,29% para -0,61%), em Vestuário; cigarros (de 0,84% para 0,49%), em Despesas Diversas, e mensalidade para TV por assinatura (de 0,55% para 0,15%), no grupo Comunicação.
 
Destaques isolados com influência de baixa foram a batata inglesa (de -5,19% para -5,38%), tarifa de telefone residencial (de -0,56% para -0,82%), camisa masculina (de -1,13% para -1,36%), blusa feminina (de -0,50% para -1,12%) e frango em pedaços (aprofundando a deflação, de -2,00% para -1,46%).
 
Enquanto isso, os itens que mais subiram foram os dos grupos habitação (de 2,58% para 3,19%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,71% para 0,83%). Os que tiveram maior influência de alta, isoladamente,  foram tarifa de eletricidade residencial (de 13,29% para 18,36%), gasolina (apesar da desaceleração, de 6,48% para 4,56%), condomínio residencial (de 3,51% para 4,25%), refeições em bares e restaurantes (apesar do recuo, de 0,94% para 0,86%) e aluguel residencial (mesmo reduzindo ritmo de alta de 0,99% para 0,93%).

Veja a desaceleração na alta dos nos preços
- Alimentação (1,25% para 1,09%);
- Educação, Leitura e Recreação (0,94% para 0,68%);
- Vestuário (-0,09% para -0,22%);
- Despesas Diversas (0,99% para 0,83%); e
- Comunicação (0,07% para -0,06%).

Fonte: Portal Brasil com informações da Fundação Getúlio Vargas