sexta-feira, 31 de julho de 2015

Vagas de reposição do Programa Mais Médicos têm 96% de adesão

Candidatos que validarem a participação já podem começar a trabalhar a partir de segunda-feira (3)Médicos brasileiros ou com diplomas revalidados ocuparam 96% das novas vagas oferecidas no edital de reposição, lançado em julho, do Programa Mais Médicos. Das 276 opções disponíveis em 200 municípios, 266 já foram escolhidas em 193 cidades. A lista com o resultado final da alocação dos médicos foi publicada nesta quinta-feira (30) no site maismedicos.saude.gov.br. Agora, os profissionais têm até esta sexta-feira (31) para apresentar a documentação no município escolhido. Os candidatos que validarem a participação estarão aptos a iniciar as atividades a partir de segunda-feira (3).

As vagas remanescentes serão oferecidas aos profissionais com CRM Brasil que não foram alocados nesta fase. O médico que for alocado, mas não se apresentar na data prevista, ficará impedido de participar da próxima seleção. Essa vaga será disponibilizada para a segunda chamada de escolha dos municípios, que acontecerá nos dias 13 e 14 de agosto. Caso as vagas não sejam preenchidas, o edital será aberto aos brasileiros que se formaram no Exterior e, em seguida, aos profissionais estrangeiros. Os próximos editais estão marcados para outubro deste ano e janeiro de 2016.

Ao todo, 1.410 profissionais com CRM Brasil se inscreveram nesta etapa para preencher os postos abertos a partir de desistências ou desligamentos desde o último chamamento, realizado em janeiro deste ano. No momento do cadastro, os candidatos escolheram entre a pontuação adicional de 10% nas provas de residência, atuando na unidade básica por, no mínimo, 12 meses, ou permanecer no município por até três anos e obter benefícios como auxílios moradia e alimentação pagos pelas prefeituras.

Para a classificação na concorrência das vagas, foram estabelecidas as mesmas regras adotadas no edital anterior: ter título de Especialista em Medicina de Família e Comunidade; experiência comprovada na Estratégia de Saúde da Família; ter participado do Programa de Educação pelo Trabalho – PET (Vigilância, Saúde, Saúde da Família e Saúde Indígena); do VER-SUS; do ProUni ou do FIES. Como critérios de desempate, serão considerados a maior proximidade entre o município desejado e o de nascimento e ter maior idade.

No primeiro chamamento de 2015, os médicos formados no Brasil ou com diploma revalidado e os brasileiros graduados no Exterior preencheram todas as 4.139 vagas ofertadas em 1.289 municípios e 12 distritos indígenas. Com a expansão em 2015, o programa conta com 18.240 médicos em 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), levando assistência para cerca de 63 milhões de pessoas.

Mais Médicos
Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou a assistência na Atenção Básica, fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. Além do provimento emergencial de médicos, a iniciativa prevê ações voltadas à infraestrutura e expansão da formação médica no País.

No eixo de infraestrutura, o governo federal está investindo na expansão da rede de saúde. São mais de R$ 5 bilhões para o financiamento de construções, ampliações e reformas de 26 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Já as medidas relativas à expansão e reestruturação da formação médica no País, que compõem o terceiro eixo do programa, preveem a criação, até 2017, de 11,5 mil novas vagas de graduação em medicina e 12,4 mil vagas de residência médica para formação de especialistas com o foco na valorização da Atenção Básica e outras áreas prioritárias para o SUS.

Último edital do Mais Médicos
 96% das vagas de reposição* foram preenchidas
 276 opções oferecidas – em 200 municípios
266 preenchidas – em 193 cidades
Atendimento atual
18.240 médicos em 4.058 municípios e 34 distritos indígenas
Cerca de 63 milhões de pessoas assistidas
* Vagas abertas a partir de desistências ou desligamentos desde o último chamamento.

Fonte:
Ministério da Saúde.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

É hoje: Show em benefício das crianças com câncer da Fundação Antonio Dino



Nesta quinta-feira (30), a partir de 20h, no palco do Teatro Arthur Azevedo, a Fundação Antonio Dino que mantém o Hospital do Câncer Aldenora Bello, realizará o “VII Talentos Maranhenses”, show beneficente com artistas maranhenses consagrados em prol da luta contra o câncer infanto-juvenil.

O espetáculo terá a participação do elenco da peça “Uma linda Quase Mulher”, apresentações de personalidades do cenário musical local como: Fernando de Carvalho; Gabriel Melonio; Djalma Chaves; Teresa Cantu; Gisella Padilha; Luiz Júnior; Grupo Lamparina e Neto. Terá também apresentação de dança com a companhia Vanda Cardoso. Todos marcarão presença nesse show de solidariedade, produzido pelo produtor Mario Jorge, em São Luís.

Os artistas maranhenses todo ano dão sua contribuição para as crianças da Casa de Apoio por meio da campanha McDia Feliz, que é coordenada nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald. No Maranhão, a instituição beneficiada é a Fundação Antonio Dino, o objetivo é angariar recursos para comprar um aparelho chamando “PCR Quantitativo”, que define com exatidão a indicação do grau de tratamento para crianças e adolescentes portadores de Leucemia no Hospital do Câncer Aldenora Bello.

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, na Fundação Antonio Dino, Rua Seroa da Mota, 23 - Monte Castelo, e com voluntários, no valor de R$15,00. O espetáculo, com duração de 90 minutos, tem censura livre e conta com a participação do público maranhense para integrar essa corrente do bem, pois o McDia Feliz é mais do que uma campanha de arrecadação, é uma iniciativa pela mobilização da sociedade em torno da causa do câncer em crianças e adolescentes.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Campanha mobiliza o Brasil durante Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

Ministério da Justiça (MJ) promove o movimento de alerta e prevenção de novas vítimasO Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas é lembrado no próximo dia 30 de julho. O Brasil e vários países se mobilizam por meio da Campanha Coração Azul, lançada em 2013 pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc-ONU).
 
No Brasil, a data será marcada pela Semana de Mobilização, que vai de 27 a 31 de julho. O Ministério da Justiça promove seminários, palestras, audiências públicas, mostras, blitz educativas e caminhadas. Em algumas cidades, monumentos e prédios públicos receberão iluminação especial para chamar a atenção da sociedade sobre o tema.
Nas redes sociais,  facebook e no twitter do Ministério da Justiça, já é possível interagir, compartilhando informações de alerta e prevenção contra o tráfico de pessoas, além de demonstrar solidariedade com vítimas aderindo ao símbolo da campanha, o Coração Azul.
 
O que é
O tráfico de pessoas é a retirada da pessoa de seu ambiente, de sua cidade e até de seu país para fins como exploração sexual, trabalho equivalente ao de escravo, extração de órgãos humanos, adoção ilegal e vários outros. Esse crime muitas vezes passa despercebido, mas é o terceiro mais lucrativo no mundo, segundo dados da ONU.
  
 
Fonte:

Ministério da Educação divulga novas regras para o Fies

O Ministério da Educação (MEC) divulgou novas as regras para a edição do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Desta vez, o modelo será diferente. Estudantes vão se candidatar a uma seleção por meio de um sistema semelhante ao utilizado na Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).
 
As inscrições começam nesta segunda-feira, 03 de agosto, e seguem até as 23h59 do dia 6 de agosto. A informação foi publicada hoje no Diário Oficial da União (DOU).
 
Podem participar do processo apenas os alunos sem diploma do ensino superior que já tenham feito o Enem — a partir de 2010, com nota final de, pelo menos, 450 pontos — e renda familiar de até R$ 2,5 salários-mínimos. As inscrições acontecem pelo site http://fiesselecao.mec.gov.br. Na nova plataforma, eles têm de se inscrever para vagas já definidas pelo MEC. Assim, serão selecionados com base nas notas do Enem. Quem concluiu o ensino médio antes de 2010 não precisa ter feito o exame anteriormente, mas deve se encaixar nos outros requisitos.
 
Fonte: O imparcial

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Banco do Brasil vai financiar 90% do valor da casa própria

Financiamento será feito pela linha pró-cotista, com juros de 9% ao ano, e beneficia quem tem conta ativa do FGTS e um mínimo de 36 contribuiçõesO Banco do Brasil passou a oferecer, esta semana, a linha de financiamento imobiliário pró-cotista com as novas condições definidas em maio pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A linha de crédito financia até 90% de imóveis avaliados em até R$ 400 mil, pelo prazo máximo de 360 meses. A taxa de juros é 9% ao ano.
 
Para contratar empréstimos como pró-cotista, é necessário possuir conta ativa do FGTS e um mínimo de 36 contribuições, consecutivas ou não. A estimativa do banco é disponibilizar cerca de R$ 1 bilhão para novas operações.
 
O pró-cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. O programa prevê que o imóvel novo ou usado seja adquirido com prazo de 30 anos para pagar.
 
O Banco do Brasil identificou 2,2 milhões de clientes que reúnem condições para se habilitar ao financiamento imobiliário por essa linha. No caso em que o cliente não possua conta ativa, é necessário que o seu saldo total no FGTS seja igual ou superior a 10% do valor do imóvel ou de compra e venda, o que for maior.
 
A carteira de crédito imobiliário do Banco do Brasil atingiu, em abril, R$ 42,06 bilhões, crescimento de 45,9% em 12 meses.


Fonte:
Agência Brasil

Governo antecipa feriado para segunda-feira (27)

 
Na próxima segunda-feira (27), não haverá expediente nas repartições públicas do Estado, devido à antecipação do feriado estadual de Adesão do Maranhão à Independência do Brasil, que é comemorado no dia 28 de julho.
 
A antecipação do feriado foi regulamentada pelo Governo do Estado por meio do decreto estadual n°30.629, de 22 de janeiro de 2015, que estabelece o calendário de feriados e pontos facultativos de 2015. Os órgãos do Estado voltarão a funcionar normalmente na terça-feira (28/07).
 
Fonte: secom

Previdência prevê R$ 493,29 bilhões para o pagamento de benefícios no próximo ano

O Conselho Nacional de Previdência Social aprovou a Proposta Orçamentária do Ministério da Previdência Social para 2016. O orçamento para o pagamento de benefícios será de R$ 493,29 bilhões. O custeio ficou em R$ 2,38 bilhões, desconsiderando as despesas obrigatórias – que representam basicamente gastos com pessoal.
 
“Com a aprovação do CNPS, vamos encaminhar ao Planejamento a necessidade que a Previdência Social tem de garantir os recursos de custeio. Precisamos desse orçamento para continuar a desenvolver atividades essenciais ao pleno funcionamento da Previdência, principalmente as operacionais do INSS, e manter os serviços prestados aos cidadãos nas Agências da Previdência Social”, destacou Marcelo Siqueira, secretário executivo do Ministério da Previdência Social (MPS), que presidiu a reunião desta quinta-feira (23).
 
Além de recursos destinados ao funcionamento das unidades do INSS – 52% das despesas do órgão –, está o orçamento destinado à Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), responsável por desenvolver e manter os sistemas de informações dos benefícios previdenciários.
 
“Com a edição de novas leis que alteram regras para a concessão de aposentadorias e pensões, a atuação da empresa é fundamental para que os sistemas se adequem a essa nova realidade e permitam que o cidadão tenha o seu direito reconhecido de forma rápida e eficaz”, observa Siqueira.
 
O secretário enfatizou ainda que a Previdência está racionalizando gastos em 2015: “Um ano apertado nos levou a reduzir despesas com passagens e diárias, por exemplo, e a repactuar o contrato com a Dataprev, sem prejudicar os serviços à sociedade”. Após aprovação da proposta pelo Ministério do Planejamento, o governo enviará ao Congresso Nacional o Projeto de Lei Orçamentária Anual para 2016 (PLOA/2016) até 31 de agosto próximo.
 
Fonte:
Ministério da Previdência Social